CFTV: Circuito Fechado

CFTV – Circuito Fechado de Televisão

O Brasil é muito conhecido por suas beleza naturais, como o país do futebol, do carnaval, mas também é conhecido no mundo todo pela sua falta de segurança. Tanto que o número de assaltos no país é o dobro da média mundial, de acordo com um relatório feito pela Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), divulgado no ano de 2014.

Em uma pesquisa mais recente, realizada pela ONG americana Social Progress, o Brasil aparece como o 11° país mais inseguro do mundo. Para avaliar o nível de segurança de cada país, cinco critérios foram examinados: número de homicídios, de crimes violentos, percepção da criminalidade, terrorismo e mortes no trânsito.

Por este motivo, muitas pessoas tem buscado por novas ferramentas proteção para suas residências, empresas e condomínios, como o CFTV (Circuito Fechado de Televisão). Para saber mais sobre esse recurso, confira aqui todas as informações!

O que é o CFTV?

O Circuito Fechado de Televisão é um dos sistemas eletrônicos de segurança mais utilizado no mercado, com o objetivo de auxiliar as pessoas a se prevenirem contra a criminalidade. Assim, os ambientes são monitorados através de câmeras analógicas ou digitais.

Em um breve resumo, o CFTV consiste na instalação de câmeras de monitoramento em pontos estratégicos do ambiente. Dessa maneira, as imagens captadas são apresentadas para um ou mais pontos de visualização, colaborando para a redução de crimes nesses locais.

Como funciona esse sistema?

Cada vez mais pessoas tem optado pela monitoração eletrônica em busca da sensação de segurança. Antes da instalação, é necessário realizar um estudo do ambiente para definir os locais onde serão colocadas as câmeras. Esse mapeamento é indispensável, pois identifica os pontos vulneráveis do ambiente.

Logo após, defina o modelo a ser utilizado DVR/NVR/HVR, que será responsável pela administração das câmeras:

Digital Video Recorder: É um sistema de gravação muito utilizado devido ao seu custo-benefício. Ele consegue gravar com uma resolução de até 960 linhas. Ou seja, ideal para quem deseja imagens de qualidade média e possui um orçamento limitado.

Netword Video Recorder: É um sistema parecido ao DVR, entretanto, ele faz o monitoramento e também gerencia as câmeras via internet. O NVR faz a gestão e a gravação de todas as câmeras em um mesmo local, sem precisar de uma segunda ferramenta. Ainda, é possível gravar em HD ou Full HD e acompanhar as imagens por meio de dispositivos móveis.

Hybrid Video Recorder: É um sistema híbrido, ou seja, é a junção das melhores funções dos outros dois sistemas DVR e NVR, pois é compatível tanto com as câmeras analógicas quanto as do tipo IP.

Além disso, ao escolher entre os tipos de câmeras é muito importante levar alguns pontos em consideração, primeiro é o local onde cada uma será instalada. As de uso interno são mais simples e não costumam dar problemas, já as externas exigem mais cuidados ao escolher, visto que se ficarem expostas ao tempo, devem ser a prova d’água ou possuir um protetor à prova d’água.

Segundo é o uso de câmeras coloridas ou branco-e-preto. As mais utilizadas são as branco-e-preto, porque em situações de baixa luminosidade, capturam melhor a imagem do que as coloridas. Já as coloridas, permitem identificar mais precisamente as pessoas.

Por fim, um item muito importante para o funcionamento correto do sistema CFTV é a instalação e sua manutenção. Em razão disso, o recomendado é procurar uma empresa especializada que possa te ajudar e oferecer todo o suporte necessário. Ficou interessado em implantar o CFTV? A MNZ Tecnologia pode te ajudar! Entre em contato conosco para conhecer nossas soluções.